Tati Eckhardt Sex Coach: Ciúme do Casal Liberal no Ménage?

Atualizado: 7 de Set de 2020




Será que um casal liberal têm ciúme no ménage?



O ciúme é algo que é difícil de entender e de explicar. Mas Freud explica, com certeza!

Segundo Freud existem três níveis de ciúmes: o normal, o projetado e o delirante, cada um deles com um grau de intensidade diferente até se tornar patológico, que é o ciúme delirante ou paranóico.


Mas o objetivo deste post é mostrar que existe ciúme em todas as relações, mesmo sendo em relacionamentos não-monogâmicos, onde se pratica sexo e/ou afeto com outras pessoas além do casal, e o mais importante é identificar que tipo de ciúme está dentro de uma normalidade adequada e, caso não esteja, agir para que esse ciúme se torne saudável.



Deixo aqui a resposta para a pergunta feita no Curious Cat, por uma mulher que fez um ménage com o marido e outra mulher, e ela sentiu ciúmes:



Curious Cat: Oi querida. Fizemos um ménage e rolou climão. Sempre tive dificuldade de fazer anal com meu marido, mas ia aos poucos pq ele é dotado. Sempre tivemos tesão em fazer ménage com outra garota e quando fizemos foi tudo ótimo, ela era fofa, uma graça, fiquei mto com ela. Na hora do tesão eu consegui fazer um pouco de anal o q queria me exibir mas foi daquele jeito, sempre ele coloca e fica parado o q eu não consigo "meter" no anal. Aí a garota foi ficar com ele e ele fez anal nela mas ela era mestra nisso rs. Mandou bem e aguentou meu marido no anal, e ele ficou maluco. Fiquei com ciuminho.


Tati Eckhardt: Olá querida. Vamos refletir um pouco, ok?

Primeiramente, vamos falar sobre o ménage: se você teve algum relacionamento antes do seu marido, monogâmico talvez, você percebe que o sexo não era exatamente o mesmo, certo? Em questões anatômicas como pele, gosto, cheiro, tamanho dos genitais, etc, bem como fatores psíquicos como desejos, atração, tesão.



É diferente. Partindo dessa análise, perceba que no ménage, qualquer sexo que você ou o seu marido tenha com a outra pessoa será diferente dele com você.

Agora sobre o sexo anal: O primeiro ponto que me chamou atenção foi o fato de você falar que queria se exibir e por isso fez o sexo anal.

O sexo não deveria ter o único propósito de performance, mas sim de prazer, mas infelizmente é o que mais acontece. Por exemplo, consegue imaginar-se fazendo algo no sexo unicamente e exclusivamente para dar vasão ao seu tesão e não para mostrar que pra você ser boa de foda tem que fazer o sexo anal mais mirabolante que puder?

Pois é. Da mesma forma que as pessoas têm tamanhos de genitais diferentes, o mesmo acontece com o sexo anal, algumas pessoas são mais predispostas a ter facilidade para o sexo anal, outras não. Algumas mulheres têm múltiplos orgasmos somente quando fazem sexo anal. Entende como somos todes diferentes? Você não deve se sentir culpada por não arrasar no anal como a menina que fez com seu marido.

A pergunta principal é, porque isso é tão importante pra você? Será que não está querendo agradar demais o seu marido? Converse com ele se é algo que não te dá tanto prazer, ele jamais pode ficar te induzindo a isso só porque ele gosta.

Se existe ciúme por causa da performance de outra mulher com seu marido, é preciso conversar. Ver qual é a raiz do ciúme. Será que você sente que ele vai te trocar por um “anal melhor”? Ou é só um fetiche dele que você acabou percebendo que consegue levar numa boa?


Ninguém deve se sentir na obrigação de fazer sexo anal.

O sexo anal, para ser gostoso, é preciso estar extremamente excitada e desejando fazer, mas ainda sim, deve ser feito com cuidado para não se machucar.


Pense assim: a partir do momento que você descobrir aquilo que você realmente gosta no sexo, vai se libertar de tal forma que todas as outras coisas serão estarão na escala de prioridade abaixo do seu prazer, que deve ser o principal. Essa sensação é empoderadora e muito útil, pois o seu foco não estará mais em performar seu sexo para agradar quem quer que seja ou provar algo pra alguém. Isso liberta e transforma, pois não estará mais em função do que os outros estarão vendo, mas sim, no que você está sentindo e não tem satisfação maior do que se perceber gostosa e extravasar o seu real tesão. Se aceitar faz parte do processo. Entender e aceitar o que gosta e o que não gosta: autoconhecimento é o que há!



Agora, se não consegue levar numa boa ainda, é preciso retomar as conversas sobre o relacionamento não-monogâmico de vocês. Caso seja alguma insegurança que você ainda não conseguiu resolver. Nesse caso, não façam ménage até isso estar bem calmo dentro do seu coração e entre vocês dois.

Espero ter ajudado. Se precisar, não deixe de falar. Entre em contato, faça suas perguntas que eu terei o maior prazer em responder. Caso tenha interesse em saber mais do meu trabalho, entre em meu site, conheça os serviços disponíveis para consultorias online. Aproveite e dê uma olhada nas minhas redes sociais e no meu canal no YouTube onde falo de assuntos variados envolvendo sexualidade, relacionamentos e desenvolvimento humano.


linktr.ee/tatieckhardt

  • White Instagram Icon

Instagram

  • White Twitter Icon

Twitter

  • whats

Whatsapp