Paixão Virtual: 5 sintomas para descobrir se você está apaixonada por ele (ela)



Paixão virtual

Independente de onde você encontrou a pessoa, se foi no facebook ou tinder, ou outra rede social.



Quando você percebe que passa muito tempo conversando com a pessoa e que vocês têm uma afinidade incrível. Você se pergunta: será que estou apaixonada (apaixonado)?



A seguir, estão alguns sintomas que, se você se identificar, certamente você pegou a "paixão virtual".



Sintomas bioquímicos:



#1. Conjunto de sensações:

  • boca seca quando fala com ele (ela)

  • suor nas mão

  • respiração ofegante

  • ansiedade



Um conjunto de reações bioquímicas no organismo que é ativado pelo cérebro, liberando uma descarga de adrenalina e dopamina, por isso a sensação de bem-estar e ao mesmo tempo euforia, uma verdadeira inconstância de sensações.



#2. Coração acelerado ou palpitação

Típico instinto primitivo de atacar ou fugir. O sangue vai para as pernas, os órgãos internos e as extremidades ficam mais paralisadas, dormentes, o corpo não está sabendo que você está apaixonada. Em todo caso, a paixão, do ponto de vista mais primitivo é percebida como algo perigoso.



Sintomas psicológicos:



#3. Vontade de ficar o tempo todo conversando com ele (ela)


Mesmo se você é uma pessoa que não é viciada em redes sociais, agora o celular não fica longe de você nem por um segundo. É caso de vida ou morte responder a um emoji de coração com outro coração. É sempre uma emergência falar com ele (ela).



#4. O mundo vai ficando sem graça sem ele (ela)


Will, todo seduzente e apaixonado!


Você não tem mais assunto, só fala dele o tempo todo com seus amigos, ou mesmo, não tem vontade de falar com mais ninguém porque você está tão apaixonada (apaixonado) que acha que somente ele(ela) te entende.





#5. Ciúmes até da sombra dele (ela)



Se você pudesse colocaria ele (ela) numa redoma de vidro onde não fosse afetado (afetada) por nenhum outro fator externo, nem conversa com amigas (amigas) que poderiam querer ficar com ele (ela).



Humm, tô apaixonada!

O que fazer para ter o controle das suas emoções?




Um dos aforismos mais conhecidos da história é este,


Conhece-te a ti mesmo,

de Sócrates, onde sugere o quanto é importante ao ser humano desenvolver o autoconhecimento. Isso é uma regra para todos os momentos da vida, e não somente quando se está apaixonado (apaixonada), mas também, e principalmente, quando se está.



Para desenvolver a sua inteligencia emocional, a ponto de perceber o quanto você precisa se amar, se respeitar, antes de tudo você precisa se conhecer.



Se apaixonar por si mesma, (mesmo),


"Quem se apaixona por si mesmo não tem rivais" Benjamim Franklin


Essa é a chave que você precisa virar a chavinha do seu mindset.



Pois é muito mais seguro você fazer escolhas que não sejam convergidas para a autossabotagem. Ou seja, escolher pessoas que tem uma grande chance de te fazer mal, de não te respeitar, de não se doar como você merece num relacionamento, simplesmente porque ele (ela) não tem referências, te fazer mal ou te fazer bem vai dar na mesma situação pois você não consegue se valorizar.



Tendo uma autoestima saudável, elevada, você conseguirá escolher pessoas para se relacionar que vão lhe trazer positividade para a sua vida.



E mesmo se for um homem (mulher) com uma série de boas intenções, pode começar a se aproveitar de você sem perceber, e então será uma relação de doação somente de um lado, e em algum momento isso vai pesar para você e com certeza vai te ferir.



O encontro é fundamental



Todo namoro virtual tem que terminar em algum momento. Vai existir o momento de vocês se encontrarem pessoalmente.



E aí a coisa vai mudar, porque é totalmente diferente um namoro virtual de um real, mesmo partindo do princípio que a pessoa do outro lado não é uma fraude, não é fake, mesmo se ela for real e exatamente como você via na internet. É aí que a paixão começa a mudar.



Ou ela acaba, ou ela vira amor de verdade, dependendo da química do casal, das afinidades, dos planos em comum, enfim. Existe uma infinidade de coisas que podem ser cruciais para essa paixão seguir adiante e se transformar em uma coisa mais profunda, ou não dar certo e ainda sim poder virar uma amizade.



Paixão é uma coisa intensa, mas é algo raso. Já o Amor tem profundidade, se baseia em sistema de crenças em conjunto, afinidades, doação, cuidado, carinho e respeito e confiança.



Certamente é possível ter um relacionamento duradouro que começou pela internet. Temos exemplos de inúmeros casais que deram certo. Mas tudo tem o seu tempo.



Há um tempo para cada coisa debaixo do céu” Eclesiastes-3,1


A paixão virtual, o namoro pela internet, ou como quiser chamar, é algo parcial, incompleto.



Não é possível conhecer a pessoa na íntegra, e a dar seguimento em um namoro sem conhecer a pessoa pessoalmente, pois quando você vê, toca, é que você vai realmente perceber, sentir, ter contato real, sem filtros,e poder descobrir com a convivência, se existe compatibilidade para ir além na relação.



É preciso ter consciência que paixão é uma coisa um tanto perigosa que pode cegar e faz você tirar o foco do que realmente importa.



Platão já dizia: “amor é uma doença mental”. Falando assim parece exagero, mas tudo o que é excessivo, inflamado, agitado demais, é prejudicial.



O equilíbrio é o grande “goal”.



O “caminho do meio” como diz Sua Santidade, o Dalai Lama, que


o ser humano procura, naturalmente se afastar do sofrimento e buscar a felicidade.


Portanto, não tenha medo de ousar e experimentar uma relação virtual, mesmo porque existe potencial para dar certo, mas vá com os pés no chão de que a paixão é um processo, uma etapa de qualquer relacionamento, principalmente o virtual.



Que amor...

No mais, seja feliz!

  • White Instagram Icon

Instagram

  • White Twitter Icon

Twitter

  • whats

Whatsapp