Diário de uma Bi: Malala Yousafzai, uma Grande Mulher

Eu também sou Malala!

Florianópolis, 08 de março de 2021.

Olá, meu querido diário! Faz um bom tempo que a gente não se fala, não é mesmo?! Eu já estava morrendo de saudades... Em meio a tantas demandas nesse período de isolamento social, não consegui tranquilidade para estarmos juntos nesse mundo que é só nosso.


Sinto muito a sua falta e tenho percebido que quando me distancio de você, perco um pouco minha motivação no trabalho. Fico meio triste e desanimada de fazer as coisas que são chatas pois todo trabalho mesmo quando amamos têm coisas chatas para fazer. Por esse motivo que eu sempre digo que a persistência vale muito mais do que qualquer coisa quando você se compromete a realizar um projeto.



Enfim, vamos lá!



Estou aqui pra te dizer o quanto estou feliz com a notícia de Malala Yousafzai ter se formado na Universidade de Oxford. A história dela me inspira, me identifico bastante, pois sei a dificuldade que eu tive que passar ao lutar pelo meu acesso à educação. Não foi nada fácil.

Sei bem da realidade do meu país, que existem pessoas com dificuldades muito maiores do que as que eu tive para estudar. Lógico que não se compara ao que essa menina passou…

Mas ver que ela não desistiu do seu propósito, a sede de justiça, direitos iguais, educação para todos. Isso me inspira porque sei que não estou sozinha ao lutar pelas minorias. Sei que a minha dor de ver tanta desigualdade ressoa também em outras pessoas e se cada um de nós, que conseguimos exercitar a empatia, pudermos fazer um pouquinho para ter uma sociedade mais justa e igual, as coisas certamente irão melhorar.

Falar de Malala Yousafzai, meu querido diário, é tentar expandir um pouquinho a minha consciência e a de outras pessoas que me ouvem e que não conhecem essa mulher.

Daí a pergunta, por que será que muita gente ainda não conhece uma pessoa que ganhou o Prêmio Nobel da Paz ainda jovem e lutou pela educação mesmo após sofrer um atentado e ficar entre a vida e morte?

Isso não é coincidência! Eu explico, meu querido diário: Existe um apagamento histórico das mulheres que é feito propositalmente, pelo patriarcado.

Felizmente, o acesso à internet nos permitiu capilarizar as informações. Certo que acontece para o bem e para o mal também, mas o fato aqui é que podemos sim, com luta e posicionamentos em favor das mulheres, exaltar outras mulheres, porque se não fizermos, o apagamento histórico da mulher continuará a ocorrer e a desigualdade será cada vez maior.

Portanto, cada um, fazendo a sua parte, pode literalmente mudar o mundo. É claro que Malala Yousafzai é uma das pessoas fora da curva, que fez muito mais do que "um pouquinho". Ela teve fé no seu propósito. Poder se formar numa Universidade em meio a tanta dificuldade é realmente louvável.

Aplaudamos de pé essa mulher que não desiste e que teve seus direitos e sonhos postos à prova tantas e tantas vezes, inclusive, até, quase morte.


É isso meu querido diário!



Bjinhos e até a próxima, que a partir de agora, pretendo que seja mais breve.

  • White Instagram Icon

Instagram

  • White Twitter Icon

Twitter

  • whats

Whatsapp