Diário de uma Bi: Solenidade de Pentecostes

Atualizado: Mai 24


Pentecostes: a vinda do Espírito Santo sobre Maria e os apóstolos.

Florianópolis, 23 de maio de 2021.



Oi, e aí, quanto tempo né? Pois é. Estou de volta, firme e forte, meu querido diário!

Hoje eu acordei às cinco da manhã cheia de disposição. Me recordo quando coloquei na minha lista de desejos, o hábito de acordar cedo e como era difícil no início, se lembra?

Um dia após o outro, tentando dormir cedo pra poder acordar cedo sem ter minha enxaqueca atacada. Nem sempre tive sucesso. Foram várias tentativas. Insisti. Não desisti. Consegui.

Hoje sinto uma satisfação em acordar cedo e fazer minhas introspecções matinais: no café da manhã e bate-papo com minhas azaleias, ao som dos passarinhos que vêm alegrar meu dia.

Tá bom, meu querido diário, eu sei que você está pensando: E o que tudo isso tem a ver com a Solenidade de Pentecostes? Calma, eu explico.

Ora, você sabe que sempre foi um dia muito importante pra mim. Se você não se lembra, sou aquela católica que é bissexual e continua sendo católica, independente do julgamento alheio, certo? Certo!



O Espírito Santo é o puro Amor, e eu amo o Amor com toda a minha capacidade, com todas as minhas forças.


A Solenidade do Espirito Santo é uma festa onde se comemora um evento importante, segundo a Bíblia, a descida do Espírito Santo dos céus sobre os apóstolos e Nossa Senhora, Maria Santíssima:

“Quando chegou o dia de Pentecostes, os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído como de um vento forte, que encheu toda a casa em que se encontravam. Então apareceram línguas como de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia expressar-se. Residiam em Jerusalém judeus devotos, de todas as nações que há debaixo do céu. Quando ouviram o ruído, reuniu-se a multidão, e todos ficaram confusos, pois cada um ouvia os discípulos falar em sua própria língua” (At, 2, 1-6).

A este episódio, chamamos de Efusão do Espírito. Os dons são derramados a quem pedir com fé. Esses dons são importantes para nos ajudar a realizar coisas simples como ter força de vontade para acordar cedo, perceber a beleza da natureza, ou seja, viver o momento presente com plenitude, focando no que é bom e belo, apesar dos revezes da vida. Mas, o mais importante dos dons é o serviço.

Os dons do Espírito Santo são manifestados em nós à medida que cuidamos do outro, ou seja, quanto mais ajudamos os outros como se fossem nossos irmãos, mais os dons são aperfeiçoados dentro de nós e mais vontade de ajudar teremos.

Então, isso vai criando uma corrente do bem, sabe, pra fazer deste mundo um lugar melhor. Algo revolucionário nos dias atuais, onde impera o individualismo, não é verdade, meu querido diário?

Enfim, utópico, mas essa ideia é maravilhosa! E eu tenho fé que não é impossível.



Elevar o pensamento é evoluir. Seja algo místico, mítico ou intelectual. Não importa no que se acredite. É imprescindível acreditar na humanidade.



Por hoje é só. Obrigada, eu estava precisando desabafar!



Até breve, meu querido diário!