Crônicas de uma Bissexual: Gang Bang na +18 Swing Club



Logo depois de ter transado com aquela gatinha que me comeu gostoso, me fazendo de passivinha, ainda rolou muita coisa naquela noite, que fiquei de contar. Aqui estou para dar continuidade à esta história.



Vamos lá?



Depois de ter me deliciado com a gatinha, nós descemos, eu e o Lipe, eu queria beber algo gelado. Água, como sempre. Ela ficou com o marido dela no quarto, continuando a festinha deles, agora, particular.



Lipe trouxe uma água bem geladinha do bar e dei um tempinho nos sofás, olhando as modas, vendo quais rolês tava acontecendo ali. Meninas dançando, casais se pegando na pista. E eu pensando em como fico à vontade nesse ambiente. Gosto mesmo disso.



Eu e Lipe ficamos mais um pouco no sofá. Comecei a acariciar ele bem gostoso, meti minha boquinha sedenta no pau dele, que estava pronto pra mim, num boquete delicioso. Mais gostoso é deixar todo mundo ver. Daí, eu disse, quero mais sacanagem. Ele disse, vamos subir, ver se tem algo interessante nos outros quartos.



Voltamos a fazer o nosso tour da sacanagem. Chegamos ao quarto coletivo, tinha um casalzinho deitado na cama, entramos e sentamos no sofá. Eles estavam apenas conversando e logo saíram. Então, fui pra cama principal e a gente começou a festa. Pega daqui, esfrega ali. Eu já tava prontinha e queria mais sacanagem. Daí, olhei em volta, tinha um casal observando do vidro, e dentro do quarto tinha uma platéia de mais ou menos uns dez homens.



Eu fiquei louca. Já imaginei um Gang Bang. Tipo daqueles filmes que você acha que nunca vai acontecer de verdade e pensei, é isso que eu quero.



Chamei o povo e disse, só entra na brincadeira quem tiver camisinha. Rapidamente as camisinhas foram aparecendo.



Dali, fui vendo pirocas pra fora, um monte de pau duro tocando pra mim. Ah, que visão maravilhosa. Gang Bang acontecendo. Daí, chamei um deles e comecei a tocar uma punheta pra ele. Ele colocou a camisinha pra eu chupar. Humm... gostinho de menta, adoro.



Eu já estava montada no Lipe, chupando esse cara, tocando uma punheta pro outro. Enquanto isso eu sentia muitas mãos tocando o meu corpo naquele quarto escuro, só na penúmbra. Eu estava hiperestimulada, fiquei sentindo todos aqueles corpos me tocando, me desejando, aí explodi: gozei forte, fazendo um squirting delicioso. Ouvi os gemidos. Eles ficaram bem tarados com o meu gozo.



Ficaram agitados, e eu provoquei mais ainda. Fiquei de quatro, rebolando o meu rabo lindo. Logo senti o pau dentro e nem sabia de onde tava vindo. Eu estava levando pau de uma cara e chupando o Lipe, tocando pra outro, pedindo tapa na bunda, socada com força, alguém estava chupando o meu peitinho e outro estava acariciando o meu grelinho, eu explodi de novo num squirting maravilhoso. Eu estava de corpo e alma naquele Gang Bang.



Levei mais pau. Montei noutro cara. Quando sinto alguém, me empurrando pra eu empinar minha bunda, abaixei um pouco e era o Lipe me pegou por trás, botando o pau dele junto, fazendo uma dupla penetração deliciosa, eu gozei de novo, adoro uma DP. Que delícia, Gang Bang perfeito!


Ouvindo os gemidos, o cara que eu estava montada, rebolando forte nele, senti ele me apertando e foi gemendo, gozando gostoso.



Saiu e entrou outro. Eu montei nele, Adoro rebolar num pau. Enquanto eu rebolava, ia sentindo passadas de mãos no meu corpo, apertando a minha bunda, chupando meus peitinhos. Esfregando o meu grelinho. Lipe começou a acariciar o meu cuzinho, ah, eu estava prontinha pra levar pau no meu cuzinho. Daí falei, fode o meu cuzinho enquanto eu to montada nesse pau gostoso.



Lipe enfiou gostoso. Hum, um misto de dor e prazer, começando o vai e vem devagar, depois foi ficando mais intenso e eu quis mais e mais. Aí foi explodi num gozo forte e o Lipe gozou junto comigo dizendo, ah... que mulher gostosa, como se fosse a primeira vez que tivesse transado comigo. Ele é o melhor, sempre. Ainda consegui ouvir o cara que estava debaixo de mim gemendo, e gozou também.



Ali, eu já estava satisfeita. Foram chegando outros caras, mas eu já não queria mais.

Estava pronta pra ir pra casa.



Naquela noite, eu transei com muitos homens, fora os que ficaram me acariciando, os que eu chupei, os que tocaram punheta pra mim. Não sei ao certo quantos foram nesse Gang Bang, só sei que esse dia foi um marco pra mim. Uma putaria que eu estava doida pra fazer... e fiz, sem medo de ser feliz e totalmente empoderada.



Aiai, a vida tem que ser assim, simples e maravilhosa!😉