Como transar mais gostoso: Dia do Sexo com Tati Eckhardt

Atualizado: 10 de Set de 2020


Como transar mais gostoso: liberdade sexual

Hoje é o dia do sexo. A data é sugestiva, não é verdade? O dia 6/9 sugere a tão conhecida posição sexual 69, que é fazer e receber sexo oral, ao mesmo tempo.



Bom que legal, é pra transar gostoso, comemorar, fazer suruba e ainda vai ser pouco, woww...



Ok, mas vem cá: será pra que serve o dia do sexo? Pra lembrar a você de fazer sexo nesse dia? Se for isso, a coisa tá feia pro teu lado, hein?!

Geralmente, vemos no dia do sexo muita gente brincando, fazendo piadas, ou postando nas redes sociais algo que possa insinuar que vão fazer ou que já fizeram sexo. Essa necessidade é criada para que você ache que, para fazer sexo, você precisa comprar algo de alguma marca sugerida. E muito, muuuito mais são propagandas pra estimular você a comprar alguma coisa. Essa data começou com a propaganda de uma marca de camisinha, mas logo depois todos quiseram pegar uma fatia desse bolo.

Vender, vender, vender, é para isso que o dia do sexo foi criado.

Mas, vendo o copo meio cheio, o dia do sexo pode ser utilizado pra muito mais coisa do que isso. Pode se tornar um tema mais profundo para estimular as pessoas não somente a fazer sexo mas a pensar sobre sexo politica e socialmente, e com isso, se perceber livre. è tão bom ser livre, né?

Isso pode não ser tão excitante no início, mas depois que você entende, pega gosto e nunca mais quer deixar seus pensamentos ficarem tão rasos, a mercê de qualquer neuromarketing que iminentemente, acabará com o seu salário suado.

Portanto, vou dedicar esse dia a chamar sua atenção e te convidar a pensar comigo, um pouquinho só. Vamos lá!


Em algum momento da história, nem tão tão distante, num recorte que remonta à Segunda Revolução Sexual, anos 60 e 70, com o advento das pílulas anticoncepcionais, não se podia mais negar o fato de que, o sexo não era somente para a reprodução.



Um fato gritante descoberto: pessoas gostavam de fazer sexo!

Então, se você quer saber como transar mais gostoso: primeiro de tudo, você precisa exercitar o órgão sexual mais importante, o cérebro, para se estimular e também para o autoconhecimento da sua liberdade sexual. Depois, é entrar no fluxo. Sua mente já estará aberta, livre de preconceitos e você vai poder aproveitar e performar o seu sexo com quem quiser.



O sexo casual agora é mais corriqueiro do que nunca. O uso de contraceptivo artificial dissociou o sexo e o prazer, da gravidez e procriação, de modo mais completo do que jamais acontecera antes. As origens desta maior liberdade estavam em última instância nas revoluções sociais e intelectuais do Iluminismo’. (Faramerz Dabhoiwala, As Origens do Sexo)

Quando o autor fala em “dissociar o sexo e o prazer”, isso quer dizer que antes, acreditava-se que a mulher só era capaz de engravidar tendo um orgasmo. Apesar de parecer que estavam dando importância ao fato de que a mulher tinha orgasmo, não era bem isso. Na verdade, foi um dos momentos onde se difundiria mais ainda a ideia de que o NÃO da mulher significa SIM (e a perpetuação da naturalização da violência e do estupro que até hoje existem), pois se a mulher engavidou é porque ela teve um orgasmo. Pense no absurdo!

Estamos falando de uma cultura desde o Século XVII que perdura até hoje na cabecinha de muitos homens.

Ou seja, mesmo passando pela Primeira Revolução Sexual onde, em síntese, foi basicamente, parar de queimar e enforcar as pessoas que transavam sem o consentimento do rei. E na Segunda Revolução Sexual, a reivindicação feminina do sexo livre, direito às mulheres ao divórcio, entre outras coisas. Mas infelizmente ainda existem preconceitos enraizados desde antes da Primeira Revolução Sexual.


Hoje, parece que estamos vivendo uma espécie de Terceira Revolução Sexual, onde a liberdade sexual está sendo reivindicada pelas minorias como: mulheres, comunidade LGBTQIA+, comunidade negra/preta, dando continuidade ao que se iniciou na Revolução Sexual anterior, para que possam ter liberdade de expressão, inclusive de performar sexualidade com quem bem entendam.

E quando falo de “minorias”... a quem estou querendo enganar?


Somos a maioria da população! Será que acordamos pra isso? Somos maioria mas ainda somos massacrades. Precisamos nos unir e nos empoderar, deixando diferenças de lado para nos fortalecer nos movimentos.

A minoria real é a elite: homens ricos, brancos, que estão no poder, se dizem "hétero" e, em sua maioria cristãos, são ressentidos com a nossa força e potencial de tomar o poder, e continuam pressionando cada vez mais para baixo a nossa dignidade.

Como estamos vivendo a história, não podemos fazer a análise com distanciamento histórico. Mas sinto que Terceira Revolução Sexual já começou e todes vão ter que se se acostumar a tratar o diferente com mais respeito.

E o que o dia do sexo tem a ver revolução?

Talvez não muita coisa, mas talvez, a revolução e o dia do sexo tenha a ver com mais e mais pessoas falarem sobre sexo como algo muito mais sério do que piadas de sacanagem na internet. Pessoas falando e muitas outras ouvindo, respondendo, debatendo, aprendendo, se transformando, se empoderando, se libertando.

Liberdade Sexual, dignidade e respeito às diferenças: é disso que pode ter a ver o dia do sexo!

Bandeira bissexual: representatividade LGBTQIA+

Se você entendeu a discussão sobre o tema de hoje, dia do sexo, já é meio caminho andando, que bom que chegou até aqui.



Avancemos em prol de exercitar neurônios para que possamos pensar e agir para criar um mundo melhor, uma sociedade "sustentável".



P.S:. Ah, e se você perdeu o seu tesão do dia do sexo com esse texto, certamente você está naquela minoria real que mencionei antes. Mas não se preocupe, pra você também tem esperança, você pode se redimir e quem sabe, não ir pro inferno. Se junte a nós pelo direito à liberdade sexual. Tenho certeza que você também tem muita coisa pra se libertar, ôh se tem, e quem sabe você pode ser feliz também!


Um bjinho da sua Sex Coach!💋